[ editar artigo]

Toffoli cortou o cordão umbilical?

Toffoli cortou o cordão umbilical?

Toffoli enfrenta, após 2 semanas de início do mandato em que é presidente do STF, a fúria de seu "broder" Lewandowski num dos episódios mais bizarros do poder judiciário.

O que se percebe neste momento é a confusão generalizada que se desnuda diante os olhos dos pobres mortais que não orbitam o Olimpo. Isso porque os deuses deixam claro que não se entendem e não se suportam. 

Para quem não sabe ainda o que está acontecendo, explico:

Lewandowski autorizou um pedido de entrevista da Folha de São Paulo tendo como protagonista Luiz Inácio Lula da Silva. No entanto, percebendo a bizarrice da autorização, o vice-presidente do STF, Luiz Fux, usou sua prerrogativa sobre cargo superior e usou um instrumento jurídico chamado Suspensão de Liminar, neutralizando a decisão de Lewandowski, obviamente, motivado pelo pedido do NOVO sobre a decisão monocrática do juiz pertencente à segunda turma do STF.

O ex-presidente do STF ficou revoltado, ameaçou rasgar o verbo e cobrou de Toffoli um posicionamento positivo ao seu ponto de vista. Em meio a um evento, os dois se trancaram numa sala particular e as farpas foram ouvidas por terceiros. O atual presidente do STF disse que levaria a questão na sessão de quarta-feira para que o plenário tomasse a decisão em caráter de colegiado. Mas o juiz contraditado por Fux ficou irritado ao ponto de ser visível.

À boca pequena, Lewandowski saiu desta sala muito vermelho de raiva depois de conversar com Toffoli e reafirmou sua decisão em outro despacho enquanto almoçava. Obviamente, frisou no seu despacho que a sua palavra era lei e deveria ser imediatamente obedecida.

Após algumas horas, mais precisamente depois das 20h, Toffoli derrubou a decisão de Lewandowski usando seu cargo máximo no STF e proferiu caminho já definido em discussão. Quarta-feira que vem, após o primeiro turno das eleições 2018, teremos uma acalorada sessão do plenário do STF.

O que este momento se tornou inviável foi o mecanismo de influência da palavra de Lula antes do primeiro turno. E teremos mais capítulos desta novela extremamente interessante aonde o fogo das vaidades e o interesse da política.

Estado Cidadão
Rafael Cardoso
Rafael Cardoso Seguir

Um cidadão que deixou de ser passivo para trazer luz e ambiente à discussão social e político.

Ler conteúdo completo
Indicados para você