[ editar artigo]

Sérgio Moro é maior que a retórica dos condenados

Sérgio Moro é maior que a retórica dos condenados

Sérgio Moro é o novo ministro da justiça do governo Bolsonaro. Isso é fato. Aquilo que vier do jogo de retórica é meramente uma visão pessimista e maldosa de um proselitismo sem fundamento.

Expresso essa posição por compreender que agora devemos estar atentos aos resultados sobre aquilo que foi prometido pelo vencedor das eleições 2018 para a presidência da república. Neste aspecto, até então, ele está correspondendo às expectativas.

Bolsonaro demonstra que com o convite ao Moro, está sinalizando para todos os eleitores, mesmo aqueles que foram atingidos pela sistemática demonização de sua pessoa, os objetivos aos quais sustentou por anos antes de chegar ao pleito.

Essa perspectiva positiva foi refletida no contexto econômico da bolsa de valores brasileira. Os investidores estão bastante confiantes nas previsões que estão acontecendo para 2019. Obviamente, este segmento sempre foi volátil e instável, principalmente, porque lida de forma direta com a moeda e suas implicações. Porém, tais atitudes vindas desta área da sociedade, potencializada pela sua hegemonia mundial, demonstra que o futuro econômico brasileiro é bastante promissor.

A forma como esse convite foi realizado por Bolsonaro, fez Sérgio Moro tomar uma decisão particular de grande impacto em sua vida pessoal. É um desprendimento louvável que o juiz da 13ª Vara Criminal de Curitiba demonstra ao aceitar o convite e embarcar nos planos governamentais a partir de 2019. Essa correlação de fatores demonstra ao cidadão brasileiro que o Brasil está de cara nova.

Sérgio Moro, agora bem mais importante para a nação brasileira, deverá operar com foco naquilo que é o resultado da criminalidade, ou seja, o dinheiro. Quem movimentar dinheiro de forma expressiva, independente dos agentes, deverá cair no radar do governo. O cherife de Bolsonaro será fundamental para desarticular o crime organizado, seja ele de origem política ou de qualquer outra origem contraventora, tal como o tráfico de drogas, contrabando, evasão fiscal e monopólios velados em segmentos econômicos de algumas áreas do segmento socioeconômico do Brasil.

A escolha de Sérgio Moro vai além da retórica dos condenados. Ele representa um agente que administrará toda uma estratégia inteligente capaz de reger a nova forma de se construir segurança pública. O novo ministro Sérgio Moro terá papel fundamental na confiabilidade do governo de Bolsonaro, pois traz credibilidade a um novo governo, principalmente, o grupo político vencedor das eleições 2018.

Quem ganha com isso? Os cidadãos brasileiros e a nova forma de se fazer política no país mais rico da América Latina e a oitava economia mundial do mundo.

Pode fazer fé que o ano de 2019 será rapidamente próspero, ou seja, a nova fase de prosperidade para todos os brasileiros, finalmente.

Estado Cidadão
Rafael Cardoso
Rafael Cardoso Seguir

Um cidadão que deixou de ser passivo para trazer luz e ambiente à discussão social e político.

Ler conteúdo completo
Indicados para você