[ editar artigo]

Pra que prestar atenção nas eleições 2018?

Pra que prestar atenção nas eleições 2018?

Foi dada a largada! Já se deu o início oficial das campanhas políticas, lá no dia 16/08/2018 e depois de debates frustrantes, era esperada essa a revolta perantes os (insanos) candidatos presidenciáveis. Aliás, tem muita gente questionando se existe razão para prestar atenção nas eleições de 2018...

Há algum tempo atrás, no texto “Por que política se discute”, aqui no Estado Cidadão, já tinha dado algumas alfinetadas em todos que consideram política um assunto blasé, que não está passível a discussão ou dedicação.

Deixa eu te contar que o assunto aqui é muito importante, pois, acredite ou não, o destino do país inteiro está na suas mãos! Parece ridículo dizer isso, não é? Afinal diretamente, você, eleitor, representa individualmente 0,000000678875823% (já que contamos, em junho de 2018, segundo o TSE com 147.302.344 de eleitores).

Mas preciso lembrar que existe gente que não vota, gente que vota nulo (não atribuindo seu voto a nenhum candidato) e gente que vota em branco (manifestando seu conformismo ao candidato que estiver na liderança, mas não dando seu voto a ele)...

Tem caso também de voto comprado, de ignorância, de “seguir a modinha”, de “escutar quem manda, obedecendo porque tem juízo”... E é bem aí, depois de lembrar de todos esses “poréns” que sua participação, antes aparentemente pífia, toma uma forma colossal, com uma influência incalculável.

O seu voto pode ser aquele que fez a diferença! Imaginou, num cenário fictício, se der 49,999999322% para o candidato X e 50,0000006788 para o Y? Foi o seu voto no Y que fez ele ganhar, por mais surreal que pareça…

Ah, tem a possibilidade também de você juntar uma galera indignada com a incompetência dos candidatos, grande o suficiente, para que o  Art. 224. do Código Eleitoral Brasileiro venha a se tornar uma realidade: segundo ele “Se a nulidade atingir mais de metade dos votos do país nas eleições presidenciais, do Estado nas eleições federais e estaduais ou do município nas eleições municipais, julgar-se-ão prejudicadas as demais votações e o Tribunal marcará dia para nova eleição dentro do prazo de 20 a 40 dias.”

Mas, além da sua cabecinha na reta, temos os indivíduos a sua volta, que podem escutar você e, mesmo que não demonstrem estar do seu lado na hora que a discussão veio à tona, podem lembrar dos seus argumentos em frente à urna eletrônica, tomando uma decisão mais assertiva.

Agora que entendeu o quão importante você é, individualmente, vamos tratar da observação e da pesquisa… Argumentos baseados em achismos não tem força alguma, discursos copiados do jornal/revista Z ou no influencer W não são seus, então são bem mais fracos, agora, uma fundamentação teórica e empírica, acompanhando fontes imparciais, que apresentam dados realistas e sua experiência ao ler, assistir e conversar tudo que puder ligado à política brasileira, aí sim queridx, você é f*da.

Você precisar ler! Já falei disso no artigo "O que eu preciso ler para ser um eleitor consciente?

Estado Cidadão
Carolina Magalhães Cezar
Carolina Magalhães Cezar Seguir

Amante de gatos, tagarela, leitora frenética e escritora compulsiva, transito em vários temas, repassando um pouco do meu conhecimento pessoal, absorvido por osmose ou forceps, empírica ou teoricamente...

Ler conteúdo completo
Indicados para você