[ editar artigo]

Perigo em sua casa: acidentes domésticos matam cerca de 5 mil crianças por ano

Perigo em sua casa: acidentes domésticos matam cerca de 5 mil crianças por ano

Você sabia que os acidentes domésticos representam cerca de 5 mil mortes de crianças menores de 9 anos por ano no Brasil? A grande dificuldade de evitar acidentes fatais está na capacidade de prevenir eventos catastróficos no cotidiano. No entanto, como o cidadão pode evitar esse cenário terrível?

Por que morre tanta criança por acidente doméstico?

Mesmo que hoje haja grande acesso ao conhecimento, mesmo que hoje em dia o mobile dá acesso a muitas informações, mesmo que haja grande esclarecimento sobre a importância de prevenir perigos, mesmo assim ainda morrem crianças por motivos banais e extremamente fáceis de evitar.

A questão sobre acidentes domésticos está na cultura que os brasileiros têm sobre tudo. Nós como população temos grande dificuldade de prevenir fatos, eventos e situações. Um exemplo disso é a administração pública que não consegue criar um plano energético inteligente com a quantidade de benefícios geográficos que o nosso país tem. As nossas bacias hidrográficas poderiam gerar energia incrível, porém, o brasileiro só consegue reagir à situações.

A capacidade de prevenir perigos também vem da nossa inabilidade de formar cidadãos. Os ambientes domésticos são construídos à revelia de qualquer segurança. Afinal de contas, ninguém pensa em comportamentos seguros quando se aborda o ambiente doméstico.

Obviamente, existem inúmeros órgãos e instituições que se posicionam para propagar essa educação, mas ainda assim há pouco interesse capaz de gerar mudança de um cenário tão violento.

Portanto, um dos principais motivos para tantas ocorrências de acidentes domésticos são a inabilidade de prevenir os perigos domésticos. Essa cultura precisa estar presente todos os dias para que não se repitam os números alarmantes atuais.

Quais os acidentes domésticos mais comuns?

Asfixia por objetos ou esganação

Sabe aquele brinquedinho que a criança engole ou coloca dentro do seu nariz? Exatamente neste momento acontece o perigo com risco de morte. As crianças por natureza não entendem as consequências de suas ações, principalmente aquelas com idade menor de 9 anos. Por isso, elas usam a facilidade do seu sentido mais aguçado para ter mais intimidade com aquilo que lhe chama atenção, ou seja, o tato e o paladar.

A boca é o caminho natural do objeto de interesse. Isso é fato e precisa ter mais esclarecimento sobre o comportamento da criança pelos seus responsáveis.

Objetos perigosos nas mãos das crianças

Criança que brinca com saco plástico, bacias, vasos, vasilhames que possam depositar líquidos, caixas de papelão, fios, cordas, cordões ou qualquer utensílio doméstico que possa depositar líquidos, deve ter atenção triplicada pelos responsáveis. Asfixia também pode acontecer com brinquedos. Portanto, lembre sempre de esclarecer os limites para as crianças, e ainda assim monitorar elas constantemente. Caso um brinquedo seja pequeno, certifique-se dele não estar ao acesso de crianças que ainda não tem maturidade para entender seus limites.

Afogamentos em pequenos recipientes

Mesmo que você entenda ser impossível alguém morrer afogado dentro de uma bacia de roupas no chão de sua lavanderia, não deixe ela com água num local de fácil acesso ou grande trânsito de pessoas no sem ambiente doméstico.

Mortes por afogamento são comuns em ocorrências de acidentes domésticos. E não só com crianças, mas também adultos e idosos. Os afogamentos acontecem por conta de uma série de eventos anteriores tal como um escorregão, um mal súbido, uma indisposição, um tropeço, tudo isso pode ser o evento anterior a um afogamento doméstico.

Por isso, não deixo vasilhas, bacias, baldes, panelas, entre outros objetos domésticos com água sem um propósito e um local planejado para não oferecer perigo.

Choques elétricos

O cuidado com tomadas elétricas domésticas é bastante importante. Você pode usar protetores e acessos giratórios para evitar que as crianças sejam eletrocutadas. Apesar de alguns céticos acreditarem que o choque elétrico de 110W seja inofensivo, crianças podem levar descargas pequenas e perderem sentidos, desmaiarem ou até sofrer parada cardíaca.

Os choques elétricos podem provocar sequelas intensas em crianças ou até adultos que tenham características congênitas desfavoráveis a descargas energéticas. E pode ter certeza que há muitas pessoas que vivem décadas sem descobrir estas características pouco tolerantes a descargas elétricas de pouca intensidade.

De qualquer forma, a proteção deve ser prioridade. Portanto, proteja seus djundores e tomadas elétricas de forma apropriada.

Queimaduras e fogo

Crianças podem sofrer graves queimaduras com alguns acidentes relativamente comuns. Água fervendo em panela pode ser uma tragédia sem projeções para uma família. Crianças podem sofrer queimaduras de diversos graus e ainda podem perder sentidos importantes, tal como a visão ou tato nos pontos atingidos.

Independente de qualquer cenário, as crianças não devem estar perto de água fervente ou qualquer outro tipo de cozimento. Panelas são muito perigosas quando inseridas em atividades despretensiosas. Mesmo adultos podem sofrer grandes acidentes se não tiverem cuidado na hora de cozimentos.

Crianças precisam sim aprender a lidar com as atividades da vida doméstica, inclusive na cozinha. Porém, você precisa compreender o grau de aprendizado de cada criança. 

Acidente doméstico de corte com vidro e utensílios domésticos 

Outro ponto bastante comum em acidentes domésticos são aqueles que provocam cortes. Vidros, louças de diversos materiais, além de facas, garfos, tesouras, navalhas, tudo isso pode ser uma tragédia. O que os responsáveis devem entender é que as crianças estão em desenvolvimento psicológico e físico. Há fases que as crianças e adolescentes são mais distraídos, mais desengonçados, mais propensos a tropeços ou desequilibrados.

Por isso, o ideal é ter louças de plástico, copos que não quebrem com facilidade ou que espalhem cacos ao quebrar. Além disso, talheres também devem ser manuseados sempre de forma prudente.

O perigo está em todos os lados

É evidente que tudo pode ser um perigo em potencial para crianças e adolescentes. Porém, este medo não pode reger a vida das famílias. No entanto, vale a pena você ter ações de proteção capazes de evitar inúmeros acidentes e evitar tragédias com comportamentos simples.

Por isso, leia mais sobre acidentes domésticos para compreender como eles podem ser evitados. Este processo de prevenção faz parte da cidadania e imprime comportamentos valorosos, mas precisam ser incentivados desde cedo.

Outro ponto fundamental é entender que idosos também podem ser vítimas de acidentes domésticos. Faça sempre a revisão sobre seu ambiente doméstico para que os perigos sejam evitados e sua vida seja bem mais segura.

 

Estado Cidadão
Rafael Cardoso
Rafael Cardoso Seguir

Um cidadão que deixou de ser passivo para trazer luz e ambiente à discussão social e político.

Ler conteúdo completo
Indicados para você