[ editar artigo]

Greg News quer provar que Bolsonaro é comunista!

Greg News quer provar que Bolsonaro é comunista!

Greg News, programa produzido pela HBO, veiculou um episódio intitulado ESPECIAL 2018, recentemente, explorando um determinado argumento que liga as ações de Bolsonaro à ideologia  e cultura do comunismo.

Greg News usa ironia ou sarcasmo?

Desde 5 de maio de 2017, o formato usado pelo programa protagonizado por Gregório Duvivier, usa narrativa bastante difundida na sociedade americana por conta de sua dinâmica ácida da construção de discurso.

O programa em questão traz as opiniões do protagonista exercendo a mesma relação crítica que estabeleceu como ponto de comunicação para os roteiros, ou seja, a metralhadora de críticas com ironia, sarcasmo, malícia e inteligência.

Sim, podemos dizer que as críticas têm seu valor. Roteiro, quando produzido com referências técnicas apuradas, tem grande poder de persuasão. Portanto, não significa que um roteiro rico de argumentos, trará certo interesse quando materializado em vídeo.

Por isso, vale destacar que o processo criativo também tem grande força de engajamento por trazer um formato bem amadurecido. Isso porque a referência ao Daily Show, programa 

Daily Show à brasileira

As referências mais evidentes deste processo criativo estão no Daily Show, há anos veiculado na televisão americana. Certamente, para a melhor compreensão desta referência, você pode assistir a um determinado fragmento do show televisivo protagonizado, atualmente, por Trevor Noah, veiculado pelo Comedy Central.

A dinâmica do programa é disparar uma metralhadora de críticas, de diferentes naturezas, mas de origem política dos protagonistas do contexto político.

Nos Estados Unidos, a cultura do questionamento é bastante valorizado há décadas na sociedade. Tanto que outros programas também são produzidos com a mesma dinâmica ácida de sarcasmo, ironia e crítica baseada no contraditório. Afinal de contas, o que o ser humano mais produz em seu posicionamento de comunicação é o exercício do contraditório.

Faça o que eu digo, não faça o que eu faço

É natural do ser humano se comportar de uma forma e pregar outra. Certamente, por conta das dificuldades de se comportar conforme os parâmetros éticos e morais ideais do senso comum ou da percepção moral de determinada comunidade.

Dentro de nossa sociedade há ocorrências de diferentes formas registradas para fundamentar a natureza do contraditório que está em todos nós. Desde ocorrências escabrosas até pecados mortais do cotidiano.

A tradicional política se vê no espelho dos Bolsonaros

Quando percebemos que a ocorrência da cultura tradicional nos gabinetes dos Bolsonaros, há certa estranheza sobre a conduta e cultura difundida na mais profunda entranha da política.

Funcionários fantasmas sempre existiram. Eu mesmo conheci um músico que se gabava por ser funcionário fantasma da Prefeitura de Curitiba num determinado momento da década de 2000.

Hoje em dia, em plena época de ruptura comportamental, ainda temos que lidar com as vísceras desta cultura viciada. Não seria diferente, caso se confirme as desconfianças relacionadas a Flávio Bolsonaro. Resta saber, como se resolve este problema?

 

Estado Cidadão
Rafael Cardoso
Rafael Cardoso Seguir

Um cidadão que deixou de ser passivo para trazer luz e ambiente à discussão social e político.

Ler conteúdo completo
Indicados para você