[ editar artigo]

Existe golpe em toda a América Latina?

Existe golpe em toda a América Latina?

Existe golpe em toda a América Latina? Essa é uma questão que sempre vem para reflexão quando ouve-se o discurso irresponsável que promove um suposto golpe de Estado.

Chega a ser irresponsabilidade intelectual manter esse discurso, principalmente, pelas lideranças políticas que ainda sustentam argumentos sem levar em conta o movimento político que engloba outros países da América Latina.

Uma matéria bastante esclarecedora sobre este processo corrupto que alinhou países da América Latina, mostra que outros países hoje também sofrem as consequências da delação referente à Odebrecht.


CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR À MATÉRIA DO FANTÁSTICO

Resultado de imagem para fantásticofonte: gazetadopovo.com


Atualmente, o Peru é um país que sofre pela exposição do mecanismo corrupto que atingiu a alta cúpula do poder. Dois ex-presidentes foram responsabilizados. Um deles está foragido, enquanto o outro preso.

O esquema de corrupção idealizado pelo grupo político majoritário no Brasil, exportou essa prática de pagamento de propina para facilitação de obras públicas. O esquema foi exposto por conta das investigações da Lava Jato e o castelinho de cartas caiu.

Outros países também foram envolvidos. O tal golpe, que tanto defendem como ação injusta, era na verdade uma solução emergencial que daria fim a um plano maquiavélico que privilegiava o enriquecimento ilícito explícito por parte dos protagonistas deste mecanismo, seja aqui no Brasil e em outros países, tais como o Panamá e El Salvador.

Há investigações em curso na Bolívia e, PASMEM, na Venezuela, sobre contratos superfaturados que beneficiaram diretamente os presidentes destes países. Será coincidência?

A máquina, que as empresas do eixo de interesse do grupo majoritário brasileiro idealizador deste plano corrupto, construída também atingem outros países. Ao todo, cerca de 37 países podem estar envolvidos no esquema de corrupção, hoje reconhecido como o maior da história da humanidade.


Resultado de imagem para HAIL HYDRA dilmafonte: quadrimcast


O grupo Hidra saiu da ficção e virou realidade

Você sabia que há no mundo dos quadrinhos, dentro do universo Marvel, um grupo de fanáticos chamado Hidra que pregava o descolamento do compromisso social e pregava a tomada do poder pelo uso do poder e pela manutenção do poder para ficar de forma indefinida no controle do poder?

Quê?

A Hidra, segundo a ficção do universo Marvel, era um grupo de fanáticos liderado por Strucker, comandante expulso do exército alemão e condenado à morte por Hitler, em plena segunda guerra mundial. No entanto, este grupo de fanáticos fugiu e montou a Hidra.

O Capitão América, provavelmente, o primeiro vingador, enfrentou a primeira versão de fanáticos na época da Segunda Grande Guerra Mundial. Mas a Hidra não foi extinta neste embate. Pelo contrário, durante os anos seguintes, a Hidra começou a tomar conta dos grandes eixos políticos e poderosos. Esta estratégia consolidou grande poder financeiro, econômico e político capaz de controlar nações.

Ainda bem que esse universo da Marvel é de mentira. Será? Fico na dúvida quando começo a ler mais sobre o assunto da operação Lava Jato. Quando as delações premiadas começaram a ser divulgadas e hoje estabelecem um parâmetro verossímil com outros países, percebo que a Hidra é algo tangível.

Só espero que não aconteça aquilo que prega o slogan da Hidra.


Imagem relacionadafonte: pinterest.com


Não há partidos, não há inocentes

Este esquema de corrupção demonstra que não é fundamentado por uma ideologia, ao contrário da Hidra. Porém, ele vincula políticos e empresários de diferentes universos. Vincular os interesses corruptos às siglas é também desmerecer os fundamentos ideológicos que foram fundamentais ao processo social e político de toda uma história brasileira.

Os corruptos se descolaram das ideias que formularam os estatutos partidários. E estes corruptos se proliferaram perante a máquina corrupta que disseminou essa prática política depravada.

Os políticos não faziam política para transformar a realidade do povo, mas exclusivamente para manter suas regalias e enriquecimentos ilícitos, de uma forma ou de outra.

Pense na América Latina em processo de mudança com as descobertas da Lava Jato. Pense nisso quando ouvir o argumento do golpe. Assim, você terá mais condições de formular uma opinião sensata sobre o cenário polarizado que enfrentamos todos os dias na política brasileira.

Estado Cidadão
Rafael Cardoso
Rafael Cardoso Seguir

Um cidadão que deixou de ser passivo para trazer luz e ambiente à discussão social e político.

Ler conteúdo completo
Indicados para você