[ editar artigo]

Esquecemos do Brasil?

Esquecemos do Brasil?

Nesses últimos meses só se fala de eleições, mas e o resto do Brasil? Uma parcela bastante relevante da população está simplesmente ignorando toda e qualquer informação, antiga ou nova, o que representa algo muito preocupante!

Não quero dizer que a atenção para esse setor não precisa estar direcionada nesse período, muito pelo contrário, são alguns meses que exigem foco no comportamento dos candidatos como um todo, o importante é não esquecer do universo a sua volta.

Recentemente, um grande fato movimentou um pouco mais as pessoas: o incêndio no Museu Nacional, no Rio de Janeiro… Foram 20 milhões de itens carbonizados em algumas horas, um acervo reunido em mais de 200 anos perdido por negligência. E alguém tinha lembrado que isso poderia ocorrer? Que os repasses de verba no estado do Rio estão calamitosos e que uma parcela significativa da cultura nacional estava ameaçada?

Aliás, quem já foi no Rio, visitou um dos vários museus incríveis na idade ou só deu aquela passadinha nas praias, no bondinho e no Cristo? Felizmente posso dizer que fiz um tour histórico pelo Rio na minha visita anos atrás e sim, um dos locais mais descuidados (apesar de ter detalhes lindos não apenas nas exposições, mas na arquitetura também) era o Museu Nacional.

Aliás, o valor da entrada era pífio... Eu como estudante, pagava apenas R$4 e é importante pensar que o fluxo de pessoas, nem próximo do ano novo, não estava bom, impossibilitando uma ajuda de custos eficiente.

Fatos como esse demonstram uma perda realmente inestimável, pois além de pensarmos que artes e arqueologia envolvem cultura, parte da história do país também se fora ali. Quantos de nós para e analisa a história da nossa pátria? O que nos fez chegar aqui? Quantas riquezas materiais e imateriais temos, mas não valorizamos?

Por isso, volto a pergunta lá do título, esquecemos do Brasil? Com pesar que afirmo que paramos de analisar o que esse país reconhecido há pouco mais de 500 anos desenvolveu e continua construindo, cotidianamente.

Não entendemos nem quais motivos estimulam o comportamento corrupto e a instabilidade dos três poderes que regem essa república federativa… É importante lembrarmos que o Brasil tinha moradores quando os portugueses chegaram aqui, fomos colônia por séculos, tivemos uma monarquia consideravelmente recente e somos uma república que ainda engatinha.

Recebemos influências de uma infinidade de nações que fizeram daqui sua nova pátria, mas acabamos dando mais importância à história alheia, do que a nossa própria. Quem vai a Paris, quer conhecer o Louvre, mas quem vai ao Rio,  não quer conhecer o Museu Nacional. Existe quem saiba de cor e salteado cada detalhe da Revolução Russa, mas não sabe nem o que foi a Cisplatina. Triste, não é?

Antes de pensar em votar e escolher alguém para governar o Brasil, pegue um dia como o 7 de setembro (que comemora nossa independência de Portugal, acredita?) e pesquisa no Google sobre a história do seu país. Vai entender como chegamos aqui, quais direitos conquistamos, o que os políticos prometem já existe ou que é inovação, quais propostas são básicas & indispensáveis e o quais representam um acréscimo.

Quem sabe, use esse dia para visitar um museu! Tenho certeza que deve ter ao menos uns 3 pertinho de você!

Estado Cidadão
Carolina Magalhães Cezar
Carolina Magalhães Cezar Seguir

Amante de gatos, tagarela, leitora frenética e escritora compulsiva, transito em vários temas, repassando um pouco do meu conhecimento pessoal, absorvido por osmose ou forceps, empírica ou teoricamente...

Ler conteúdo completo
Indicados para você