[ editar artigo]

Dr. Rosinha é alvo de tentativa de agressão

Dr. Rosinha é alvo de tentativa de agressão

Dr. Rosinha postou um vídeo em seu Facebook registrando uma bomba (bombinha para os íntimos) que explode ao seu lado no centro de Curitiba na tarde de ontem.

Veja o vídeo.

A edição do vídeo não colabora para uma leitura mais apurada, uma vez que o efeito do slow motion não ajuda a identificar a origem da agressão, mas tão somente a explosão que acontece bem perto do candidato ao governo do Paraná pelo Partido dos Trabalhadores.

No entanto, podemos ver que se trata de uma atitude pouco responsável ao usar um artefato explosivo, mesmo que de pequeno porte e tão corriqueiro nas festas de São João. Este episódio reforça a animosidade latente, e com temperaturas altas, caso essa atitude tenha vindo de alguém pouco simpático às ideias de Dr. Rosinha.

Agressões e violência estão se tornando corriqueiras nas eleições 2018

O episódio mais grave sobre este espectro é com certeza o atentado a Bolsonaro. No entanto, outros eventos violentos estão acontecendo na sociedade. Este fato ocorrido com Dr. Rosinha demonstra isso.

Outro triste episódio, também envolvendo um candidato a deputado estadual pelo PT, aconteceu no último domingo na Praça do Gaúcho, point de adolescentes e jovens no centro de Curitiba. Renato Freitas foi abordado pela Guarda Municipal de Curitiba e levou dois tiros de bala de borracha.


Foto divulgada no perfil de Facebook de Renato Freitas em atendimento na emergência, após o episódio na Praça do Gaúcho, em Curitiba.


Os tiros foram, provavelmente, a curta distância e feriram o candidato com certa gravidade. Não se sabe ao certo o real motivo a constatar uma motivação política ou uma ocorrência policial confusa. No entanto, acaba se transformando em fato político por conter ação política implícita ao fato.

Renato Freitas chegou a fazer uma live, vídeo ao vivo pelo Facebook, registrando seus ferimentos ainda dentro do camburão da viatura, aonde fala sobre a violência que sofreu ainda no domingo.

Dois dias depois, Renato retirou este vídeo de seu perfil.

Segundo o candidato, ele apenas estava panfletando no local público quando foi abordado pelos policiais com a ordem expressa de sair do local. Renato, provavelmente, acabou enfrentando a ordem policial esclarecendo seus direitos como cidadão de estar ali, e a coisa aconteceu com os desfechos registrados no vídeo acima.

Esta notícia até foi distorcida por fake news, trazendo a constatação de morte do candidato no dia seguinte, felizmente, isso era apenas uma notícia falsa.

Preocupação sobre a violência crescente nas eleições 2018

A sociedade deve começar a discutir com veemência a sua condição diante episódios cada vez mais frequentes aonde a violência é o fato noticiado. Não se pode permitir a crescente ocorrência destes episódios, independente de ideologias, ideias ou posicionamentos políticos, relativizando os atos violentos longe de justificativas coerentes com o estado de direito do cidadão.

Vivemos em um país extremamente fragilizado pelas suas instituições governamentais. Cabe, portanto, ao cidadão demonstrar sua racionalidade evitando ações disruptivas à responsabilidade cívica. É na crise que demonstramos nossas qualidades. Por isso, devemos todos sermos agentes de opressão à intolerância, promovendo sempre o respeito em primeiro lugar ante as divergências naturais de qualquer processo político.

Concorda comigo? Então deixe seu comentário e ajude a gente a evoluir neste debate em prol do amadurecimento cívico. Chega de violência.

Estado Cidadão
Rafael Cardoso
Rafael Cardoso Seguir

Um cidadão que deixou de ser passivo para trazer luz e ambiente à discussão social e político.

Ler conteúdo completo
Indicados para você