[ editar artigo]

Debates servem para quê?

Debates servem para quê?

Em época de eleições, uma das principais formas de campanha acaba acontecendo por meio dos debates. O principal aspecto desse exercício político, entretanto, não deveria ser a propaganda e sim o teste da capacidade argumentativa dos candidatos e a exposição de suas reais ideias, que às vezes transpassam a elaborada proposta de governo.

Tecnicamente falando, debate, no dicionário se define como luta em defesa de uma causa; contenda, justa, peleja; por analogia discussão acirrada; altercação. Mas será que é isso que temos visto desde o dia 09 de agosto?

O primeiro debate de presidenciáveis acorreu na Bandeirantes e trouxe uma visão mais realista dos loucos que temos como opção de voto, por meio deles tivemos um primeiro olhar no que circunda suas posições políticas. Vimos por alguns minutos, defesas medianas, discursos demagogos, propostas antigas e uma assustadora face do Estado Brasileiro.

Considero que para muitos, o “show” mais se assemelhava a um espetáculo humorístico do que a um programa sério. Alguns candidatos demonstravam em suas falas o quão necessário o acompanhamento psiquiátrico, um em especial (vocês sabem de quem estou falando) e os demais queriam ou alfinetar o adversário ou demonstrar todo seu egocentrismo falando deles mesmos e suas propostas que nada estavam atreladas às perguntas.

Determinados candidatos, que provavelmente estarão coligados a outro partido (se houver segundo turno), pareciam discordar de tudo e de todos (demonstrando o quanto esse período é falacioso) enquanto outros apenas mudavam algumas palavras da resposta dx coleguinha.

O segundo debate, da Rede TV!, no dia 17 de agosto acirrou um pouco mais o sentimento de disputa, com situações que renderam assunto por algum tempo e até estimularam um candidato aí dizer que não participaria mais porque estava “de saco cheio desses debates inócuos, que não levam a nada”.

Conforme vão surgindo mais oportunidades de apresentação das considerações a respeito de diferentes assuntos, é necessário uma maior preparação daqueles candidatos que estão dispostos a pôr sua cara a tapa, caso contrário, as chances de vexame são grandes.

Não obstante da corrida presidencial, atente  também aos que têm intenção de governar seu estado, afinal, sua região representa uma seara bastante importante na sua vida: é onde você mora, e nela são cobrados alguns impostos exclusivos, determinam-se questões segurança, educação, saúde, entre tantos outros.

Pare alguns minutos do seu dia e revise os jornais que organizaram debates, veja o que foi dito, quais discussões foram úteis e tire proveito de tudo aquilo que lhe couber! São ferramentas que podem auxiliar muito na sua tomada de decisão até outubro, vale a pena, por mais louco que o papo pareça.

Agora temos que nos preparar para os que virão, observando atentamente cada comentário que, mesmo que apareça um deslize, possa indicar as reais intenções de cada candidato.

Não deixe de pensar nem por um minuto que sua opinião é menos importante do que a de qualquer outra pessoa e, se tiver uma oportunidade, crie você seu próprio debate nos ambientes que convive, discuta, aprenda, escute, fale… Exerça sua cidadania!

Estado Cidadão
Carolina Magalhães Cezar
Carolina Magalhães Cezar Seguir

Amante de gatos, tagarela, leitora frenética e escritora compulsiva, transito em vários temas, repassando um pouco do meu conhecimento pessoal, absorvido por osmose ou forceps, empírica ou teoricamente...

Ler conteúdo completo
Indicados para você