[ editar artigo]

Candidatura sem partido é possível nas eleições 2018?

Candidatura sem partido é possível nas eleições 2018?

Candidatura sem partido é possível sim, desde que seja analisado como evento já consolidado em diversos tratados internacionais vigentes desde a época Vargas.

Quem fala isso é Thomas Korontai, convidado da bancada do broadcast Estado Cidadão que aconteceu hoje e abordou este tema levando em consideração o cenário atual das eleições 2018.

Thomas Korontai é atualmente candidato à presidência da república lutando nas instâncias competentes para ter sua candidatura validada peloTSE e pela justiça brasileira. Ele demonstra, através desta atitude, que sua representação ao pleito é bastante didática e instrutiva aos processos eleitorais vigentes no contexto eleitoral.

Como ele mesmo falou na bancada do Estado Cidadão, a luta pela candidatura sem partido é uma provocação para se lutar por direitos que estão disponíveis, porém, não são realidade para o cidadão. A política é um ambiente protecionista que não aceita nada capaz de desconstruir o poder já concentrado nas mãos de poucos representantes dos três poderes.

Segundo Korontai, autor do livro Cara nova para o Brasil, o país precisa rever suas práticas cívicas para contemplar um cenário mais amadurecido na política. Parte deste processo é a instituição do Federalismo no Brasil. E o seu livro aborda a relevância deste regime político como prioridade para resolver questões emergenciais tal como a alta tributação do Estado e a dificuldade de se distribuir renda de forma mais justa entre os brasileiros.

Assista ao programa que teve também outros temas, inclusive o Federalismo em sua maior amplitude capaz de esclarecer e dar sugestões sobre temas conflitantes no Brasil.

 

Estado Cidadão
Rafael Cardoso
Rafael Cardoso Seguir

Um cidadão que deixou de ser passivo para trazer luz e ambiente à discussão social e político.

Ler conteúdo completo
Indicados para você